segunda-feira, 10 de maio de 2010

Minha namorada virou puta... e me fez de corno..







Bom, o que venho relatar aqui é um fato que me aconteceu a um tempo atrás, quando eu já namorava a karoline a um ano, mais ou menos. bom, ela é linda, tem 19 anos, 1,73 m de altura, seios médios mas bem durinhos, uma barriguinha sarada, ela é viciada em academia, e uma bunda enorme e muito dura, resultado da malhação dela todo dia. a historia aconteceu logo após ela passar no vestibular, pois ela ainda fazia cursinho. eu já trabalho em uma empresa de telefonia a 3 anos.
a karol tem uma amiga, a aline, que tem 22 anos, e eu sempre achei ela muito safada, inclusive fazia questão de falar isso na cara da aline mesmo, mas nunca me preocupei com a amizade delas, porque minha namorada sempre foi muito comportada. demorei muito tempo para conseguir transar com ela, e até então, só havia conseguido 5 vezes. sempre fui muito carinhoso com ela, não gosto de sexo muito agressivo, então sempre ficava num clima mais romântico.
certo dia, fui para o trabalho a tarde, e lá pela 1:00 a karol me ligou, dizendo que ia para a academia e depois ia tomar banho de piscina na casa da aline. eu concordei e falei que passaria pegar ela lá pelas 6:30, hora que eu saio do trabalho. sabia que a karol ia passar o dia fazendo aulas de axé e aeróbica com os professores da academia, que sempre chamei de gays.
o dia estava tranqüilo no trabalho, então meu chefe me mandou fazer uma instalação perto da casa da aline. depois do serviço feito, resolvi dar uma passada na casa dela para dar um beijo na karol. estacionei o carro na frente da casa da aline e estranhei pois comecei a ouvir risadas vindas da piscina. pensei logo que eram elas, falando besteiras pra variar. porém, quando estava quase entrando na casa, escutei uma voz masculina. fiquei curioso e resolvi espiar antes de entrar na casa dela, imaginei que fosse um dos vários namorados que ela tem. então subi no muro da casa dela e fiquei escondido atrás das plantas que tem sobre o muro, pra deixar a casa mais bonita. quando vi estavam lá a aline, minha namorada e um homem negro. a karol estava na piscina, enquanto aline tomava sol e o homem ficava na borda da piscina, perto da minha namorada. fiquei quieto e resolvi escutar um pouco da conversa.
- e ai karol, gostou do pedrão? – disse aline
- aham, ele é bem simpático e bonito, que nem você tinha me dito.
- bem melhor do que o viadinho do teu namorado ne?
- ai aline, não fala assim dele... tadinho...
- tadinho mesmo. você com um negão pintudo desse na frente... da até pena dele. – aline falou isso e as duas começaram a rir.
- olha, o pintudo eu não sei, mas que ele é bonito, isso é mesmo.
- então porque você não vai olhar pra ver se ele é pintudo mesmo?
minha, até então, santa namorada deu um sorriso, se aproximou do pedrão e abaixou um pouco sua sunga. eu não acreditava no que estava vendo, mas deixei só pra ver até onde ia.
- nossa pedrão, que pinto grande e grosso você tem. – falou a karol assustada com o tamanho.
- hahaha. eu sabia que você ia gostar. muito melhor do que o pintinho que teu namorado broxa deve ter ne? – falava aline enquanto se aproximava dos dois.
- é, tenho que concordar que o pinto do marcelo não chega nem aos pés desse pintão.
- então prova sua boba,e aproveita pra saber o que é sexo de verdade.
- ai aline, eu tenho medo de trair o marcelo... ele sempre foi carinhoso comigo, e eu nem transei muito com ele ainda...
- também, com um viadinho daqueles em casa ninguém tem vontade de transar. alias, faz bem em não transar com ele. ele não te merece. mas se eu fosse você, não dispensaria um pauzão desses pelo bosta do teu namorado...
eu tava ficando cada vez com mais raiva da aline, mas queria ver o que a karol ia fazer.
- humm. ta bom, não custa nada experimentar só um pouquinho desse pauzão né?
karol falou isso e já ia dirigindo o pinto do negão até sua boca. e foi colocando de pouquinho e lambendo o pau dele.
- ta gostoso karolzinha? – falou aline
- uhum. – falou a karol sem tirar o pau do negão da boca.
- então aproveita bem ele. trata bem o pedrão e se acostume com pau grosso, com pau de verdade, que daqui pra frente eu vou arranjar vários pra você.
a karol começou a chupar feito uma vadia, enquanto o cara se contorcia gemendo. a aline se realizava e comemorava por ter me feito de corno.
- que lindo ver você fazer o marcelinho de corno. ele sempre me chamou de puta e vadia, agora ele tem uma pra ele. alem de um par de chifres que eu ajudei você a colocar nele, hahaha.
a aline ria e a karol também começou a rir das brincadeiras comigo. eu já tava puto e meio triste com a situação.
- ah karol, aproveita bem o pau do negão. dexa ele mete em você de tudo que é jeito. você vai ter muito tempo ainda pra chupar o pau dele e limpar tudo que vocês vão fazer.... – falava a aline, sempre me ajudando a ser corno.
- eu to com medo aline, é muito grande. ele vai me arrebentar intera.
- então dá só o cuzinho pra ele.
- ah não. nunca dei meu cuzinho pra ninguém, e não ia agüentar tudo isso de primeira.
- e vai deixar todo esse pauzão lindo sem nenhuma recompensa? que desperdício... – aline continuava apoiando a karol a me fazer cada vez mais corno. tava até um pouco feliz pela karol não ter aceitado, mas.... a aline conseguiu o que queria.
- ai, ta bom. ele merece me comer. vou dar pra ele só por causa desse pintão que ele tem. mas o cu eu não dou.
não acreditava que a karol tinha aceitado transar com ele. não ia aceitar isso nunca. pra tentar salvar o namoro, resolvi pular pra dentro da casa na hora em que o negão tava se ajeitando pra comer ela.
- o que é isso karol? – falei tentando acabar com a situação.
- isso é tua mulher dando pra outro seu corno. o pedrão vai ensinar como comer tua namorada com um pau de verdade, não com essa bostinha que você tem. – aline respondeu antes que a karol falasse qualquer coisa.
- pegue suas roupas e vamos embora karol.
a karol olhou pra aline sem saber o que fazer. então aline tomou a frente da situação novamente...
- vai querer ir com o froxo do teu namorado e desperdiçar esse pintao lindo do pedrão?? ainda mais que esse corno devia ta vendo tudo até agora, e deixou você chupar todo o pinto dele sem fazer nada. você é quem sabe karol...
- olha amor, eu amo você, mas não posso fazer isso com o pedrão. vou ter que recompensar ele por ele ter esse pinto maravilhoso... me desculpa, mas agora não tem mais como dizer q não...
- pedrão, me come por favor? – pidiu a karol.
o cara então foi pra cima da minha namorada, colocando todo o pau dele dentro dela. enquanto isso eu olhava a situação, espantado com o que estava acontecendo. e a aline ria muito.
- viu só seu bosta. sua karolzinha viro puta. ta dando pro negão na sua frente. e você tem que ficar bem quietinho e aceitar tudo, seu corno otário. vê como tua putinha rebola no pau do negão hahahaha.
- e ai karol, fala pro teu corninho como que é um pau de verdade te comendo...
- é ótimo sentir esse pauzão me rasgando intera. aprende com ele como que se come uma mulher, seu corno... fode vem negão, mete com força, me arrebenta intera...
a aline foi até o pedrão, deu um beijo nele, saiu com a baba dele, veio até mim, cuspiu na minha cara e me deu um tapa.
- isso é pra você aprender a nunca mais me chamar de puta, seu troxa. eu dou pra quem eu quiser. e a partir de hoje, sua karolzinha também vai dar pra quem eu e ela quiser. e você não vai poder fazer nada, porque é um corno manso.
eu estava muito triste, e elas continuavam me humilhando, até que o negão avisou que ia gozar.
- goza na minha boca vai pedrão. dexa eu chupar todo o liquido desse pau maravilhoso que você tem, dexa?
a karol mal falou isso e já recebeu toda a porra do cara na boca. e engoliu tudo. ela nunca nem me deixou gozar na boca dela. acho que o pinto do cara tava dexando ela louca.
depois disso, karol veio até mim e me obrigou a beijá-la, com a boca cheirando a porra do pedrão.
- toma seu corno. você falou que ia me buscar as 6:30 e ainda são 5:00. se você não tivesse aqui, eu taria indo embora bem feliz já, mas por você ter vindo até aqui, e não se comportar direito, querendo me levar embora, axo que vou dar uma recompensa pro meu macho....
nisso karol foi até o cara e falou pra ele:
- seu pinto lindo e você me fizeram muito feliz. acho que vocês merecem uma recompensa...
nisso ela começou a chupar o pedrão de novo, e aline veio ate mim rindo novamente.
- acho que a sua putinha realmente gostou da pica do negão hahaha. senta ai e assiste tudo que vai acontecer corno idiota.
levei outro tapa da aline e me sentei sem saber o que iria acontecer. quando o pau do negão já tava duro novamente, minha esposa ficou de 4 e disse:
- toma seu presentinho meu negão lindo. esse rabinho que eu malho a 5 anos, e nunca dei pra ninguém, agora e teu.
tentei reagir, não deixando que aquilo acontecesse, mas levei outro tapa e fiquei imóvel.
- se você não tivesse vindo, nada disso taria acontecendo. mas como você veio, e não se comportou, agora fica quietinho e vê meu cuzinho sendo arrombado por esse pauzão.
minha namorada estava completamente fora de controle, e enquanto o pedrão lambia e preparava seu cuzinho, a aline foi até lá, se abaixou na frente dela e disse:
- humm... minha garotinha esta saindo muito melhor do que eu esperava. – e deu um beijo demorado na minha namorada, que aceitou e continuou me ofendendo.
- muito obrigada aline. agora eu sei o que é sexo, e o que é pinto. e é bom que o marcelo também saiba o que é corno, porque agora ele vai ser muitooo corno hahaha.
elas riram e o negão se levantou, com o pau apontado intero na bundinha da minha namorada. ele começou a colocar devagar, com jeitinho. parou um pouco pra que ela se acostumasse, e só continuou após a ordem dela...
- vem negão, to pronta pra receber todo esse pau dentro do meu cuzinho. come ele vai, fode ele do jeito que você quiser, me arrebenta intera seu gostoso.
ele atendeu como se fosse uma ordem.
- olha meu amor. olha como que se come meu cuzinho. esse cu que você tanto quis, e que nunca vai ser seu. você não merece ele. vou dar pra todos, menos pra você, seu corno.
a aline se realizava com isso...
- humm... é bom ver o cuzinho da tua namorada sendo arregaçado por outro né? vou lá dar uma forcinha pra ela, porque adoro ver essa tua cara de troxa toda tristinha.
aline foi lá e ficava cuspindo no pau do negão e na bunda da minha mulher, e abrindo a bundinha dela pra entrar melhor. a karol deve ter gozado varias vezes, porque gritava muito.
- vem negão, enche meu rabo de porra vai. goza muito nesse ex – cuzinho virgem. quero toda a porra desse pauzão maravilhoso dentro de mim.
o negão ouviu isso e encheu minha mulher de porra. quando saiu a porra ainda escorria no cuzinho dela, que agora já tava todo inchado. a aline foi lá e lambeu uma parte da porra que saia, veio ate mim, abriu minha boca e cuspiu dentro, mandando eu engolir. eu imóvel, obedeci. ela me deu outro tapa e falou:
- agora aprende a me tratar direito seu viadinho. tua mulher já é uma puta, e você vai levar corno todos os dias pra aprender. a putinha aqui ensinou sua mulherzinha de família a meter chifre em caras troxas que nem você, seu corno, otário.
- é amor. isso foi pra você aprender. e agora eu vou dar meu cuzinho pra todo mundo que eu quiser, menos pra você, que nunca vai comer ele. e os próximos vão ser os professores de axé. amanhã eu vou dar a tarde intera pra eles na academia. quero experimentar os dois “viadinhos”, como você chama eles, me comendo ao mesmo tempo na academia. os viadinhos também vão fazer você de corno, seu troxa, hahahaha.
depois disso a aline e a karol se despediram do negão, e eu fui embora. fiquei pensando em toda a situação. pensei que ela tinha falado dos cara da academia só por falar, mas no outro dia vi que não era brincadeira dela.... minha namorada realmente virou uma puta... mas isso é pra outro conto....

2 comentários:

  1. vai c corno assim lá na casa do caralho..
    e vai mentir assim lá no inferno seu fdp

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    bela historia... mas tudo mentira
    apesar disso, adoro relacionamento
    em aberto. Ja vivi essa experiencia
    durante 3 anos com uma EX minha

    Mas a tua historia ta ruim demais
    cara... eta mentira hein

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir